sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Vielas sortidas

Vielas sortidas
para um passo furtivo.
E de que foge,
senão do passo seguinte?
Vielas sortidas
Para pensamentos sórdidos,
procurando sagas
que sangrem.
Vielas sortidas
para encontrar
e fugir de si.
Vielas sortidas
para perder a vista
e caminhar no escuro.
Vielas sortidas
para que as pernas se cansem
em outros caminhos.
Vielas sortidas
a estreitar as vidas.
Vielas sortidas
a dar calos ao pé.
Vielas sortidas, cá estou,
para recuperar a fé.

3 comentários:

edvaldo.p.campos disse...

confesso que não entendi... desculpe.

Anônimo disse...

vielas sortidas... ruas aleatórias.. negação da idéia de destino. Como se o eu-lírico saísse sem rumo por ruas aleatórias.

edvaldo.p.campos disse...

imaginei que pudesse ser, mas mesmo assim fiquei em dúvida... e na dúvida é melhor perguntar. rsrsrsrs.
Muito grato pelo comentário no meu blogger. abraço.